.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 16 de Março de 2007

O lado menos bonito da vida

Hoje vou falar-vos de algo que já me tirou algumas horas de sono e me deixa sem saber bem o que fazer, quem me dera ter a minha mãe para me dar a sua opinião sábia.... São histórias da vida das quais ouvimos falar todos os dias mas que quando nos batem à porta nos fazem muita impressão de como é possivel existirem.

 

Eu tenho 4 afilhados. Sempre adorei crianças e como tal fui aceitando afilhados com muito gosto. Os 2 mais velhos (agora com 11 e 10 anos) são filhos de primos meus que eu considero como irmãos, por isso foi com a maior felicidade que aceitei ser madrinha destes 2 meninos. Depois tenho uma menina linda de 8 anos, que é filha da madrinha do meu filho e que eu vi crescer e amo como se fosse minha filha. O meu ultimo afilhado tem 5 anos. É filho de uma amiga minha de infância, que cresceu comigo e da qual acabei por me afastar por não ter muitas coisas em comum. Ela tem um problema fisico que a faz sentir um pouco inferior às outras pessoas mas que na realidade só é notado por quem a conheça. Conheceu alguém na vida de quem gostou e ficou grávida. São pessoas pouco sociais e que não tem amigos, por isso pediram à minha mãe para ser madrinha do menino. Ela não aceitou por achar (e com razão, infelizmente...) que deveria ser alguém mais jovem do que ela e por isso eu e o meu marido aceitamos, quase por caridade e pena por não terem mais ninguém a quem pedir. Não que eu não gostasse do menino, gosto sim e ele é muito giro, mas era alguém de quem eu não tinha muita proximidade e como tal nunca imaginava que teria esta responsabilidade.

 

Os avós maternos tomaram conta dele até os pais decidirem coloca-lo na creche e agora mais recentemente no jardim de infância, tendo os avós sentido um pouco com o afastamento. O pai tem probelmas de alcoolismo e não raras vezes vai a policia lá a casa devido a desacatos, já estão a ver o filme, não estão? Para não me alongar mais só vos posso dizer que a avó acusou o pai de maus tratos à criança, entre outras coisas ainda piores e o menino foi retirado aos pais e entregue aos avós. Imaginem que o foram buscar à escola com policia e tudo e foi para casa dos avós só com a roupa que tinha no corpo! Tudo isto foi para mim um choque mas maior ainda é que a mãe do menino não fez ainda nada para o recuperar... Como é possivel? Alguém faz ou tenta fazer mal ao nosso filho e nós ficamos assim, deixamo-lo ir, sem mais nem menos, sem contestar, sem tentar te-lo de volta???? Olho para o meu filho e penso que até para nascer é preciso ter sorte, penso que ele é a coisa mais importante da minha vida e que não consigo imaginar a minha vida sem o ter perto de mim. Como é que uma mãe pode estar tão descontraida, tão pouco preocupada em ter de volta a melhor coisa que nós temos na vida?????

 

E eu fico sem jeito, já tentei falar com ela mas ela não atende os telefones. por outro lado não sei se tenho o direito de me meter no assunto. Vou procurar ajudar a avó, sempre que comprar roupas para o meu JD, compro para ele também, como um 2º filho mas que está mais longe de mim. A avó diz que eu sou uma boa madrinha mas eu tenho duvidas, se calhar devia estar mais presente, devia leva-lo a passear, mas a avó é daquelas pessoas que acham que só ela é que sabe tomar bem conta do neto, que os outros não sabem nada.... Enfim, estão a ver como é dificil para mim lidar com esta situação. O menino parece estar bem com os avós e nunca pergunta porque não vai para o pé dos pais. Continuo a dizer que gostaria de estar mais presente, mas também não quero impor a minha presença, não sei, estou tão dividida, que fariam vocês????

 

Beijos e aproveitem o fim de semana de sol

publicado por era1xeu às 23:29

link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De Nádia a 17 de Março de 2007 às 10:06
ola amiga
obrigado por teres passado plo meu blog e por todo o carinho...e verdade esta mesmo quase mas ainda aqui ando!=P
bem em relaçao ao teu post tenho-te a dizer que nao te podes sentir culpada por nada...muitas das madrinhas nem fazem nada pelos afilhados e tu pelo que mostras e dizes tens feito e muito e como tu dizes em nao teres muita afinidade e impossivel seres mais do que ja es...em relaçao ao menino nao estar com os pais confesso tambem k me faz alguma confuçao a mae nao fazer nada para ter o menino de volta...mas sinceramente ate acho bom...o menino como dizes nao sente falta de nada e nos avos secalhar tem um ambiente bom como nunca teve...eu digo isto porque tambem fui criada com os meus avos...por motivos diferentes...o meu pai quando se divorciou da minha mae foi viver com os meus pais enquanto nao arranjou casa e companheira e eu fui tambem...passei la toda a minha infancia e parte da minha adolescencia e digote foi o melhor...foram sempre como uns pais para mim e ate hoje o sao...mais que uns pais!
sinceramnete acho que tu como madrinha ja fazes muito e nao poderas fazer muito mais!nao fiques triste nem apreenciva com esse assunto...es uma madrinha excelente!!!!=)
bjinhos grandes*****
De Cristina a 17 de Março de 2007 às 14:03
Olá!
Foi com muitas tristeza que li o teu post.. Na verdade as coisas acontecem e nem damos conta mas tu tens a mesma maneira dever as coisas como eu Para mim e porque apenas tenho um afilhado acho que uma madrinha é quem vai fazer o ligar da mãe um dia que esta lhe falte. Não tiro a boa vontade dos avós que muito gostam de ajudar mas um dia esses vão envelhecendo e também não vão poder. Por isso acho bem a vontade que tens em seguir o caso, afinal esse é o teu papel. seguir o caminho desse menino e mal vejas que ele precise estendes-lhe a tua mãe.
E sei e acredito que o farás.
Beijos doces
De Ruby a 17 de Março de 2007 às 17:53
Efectivamente é uma situaçao um pouco complicada, mas se fosse eu, iria busca-lo de vez em quando para passear quanto mais não fosse.

E como é possivel uma mãe não se preocupar com ele, isto faz-me muito confusão, não sou mãe, mas...não consigo compreender...

Linda, tenta lidar com o assunto da melhor maneira, um bom fim de semana
De sara Antunes a 17 de Março de 2007 às 21:14
Pois é Maria, eu também acho que para nascer é preciso ter sorte, tenho pena desse menino por a mãe dele não se preocupar em revê-lo, eu era incapaz de ficar sem a minha princesa, mas tu estás a proceder de forma correta, há coisas que por mais que queremos não nos devemos interferir senão acaba por sobrar para nós.

Um grande beijinho e um bom fim de semana
Sara
De Anna a 17 de Março de 2007 às 23:10
Realmente é uma siuação mesmo dificil... a mãe desligou-se do pp filho? Na minha cabeça isso é impensável, mas quem sabe se não será melhor assim??
Maria na minha opinião e se a avó do menino gosta de ti, tenta aproximar-te um pouco, pq decerteza o teu afilhado precisa de mto carinho e afecto, e se conseguires criares um elo de ligação com ele é optimo, pq necessita ele necessita de alguém mais jovem que avó...

Beijocas e fica bem
Anna + Francisco (7m17d)
De sonia a 18 de Março de 2007 às 16:18
olá amiga

É uma situação complicada , e muito mais para
o menino porque no meio disto tudo quem sofre são as crianças.
E a minha opinião é que estas a fazer o teu melhor.
E se ele não pergunta pelos pais é porque se sente bem com os avós .

beijinhos
De kitty a 18 de Março de 2007 às 17:31
Amiga, é uma situação complicada... Mas interessa é que está a fazer o melhor que podes!

Beijinho
De Golfinho a 18 de Março de 2007 às 18:21
Bem amiga,que situação... Eu acho que tentaria ter uma relação próxima para o menino se sentir amado por várias pessoas e não apenas pelos avós... Mas acho que é daquelas situações que só sabe quem passa por elas... Força amiga! Beijinhos grandes!
De Bem Me Queres a 18 de Março de 2007 às 19:17
De facto não é uma situação nada fácil.
Acho que fazes bem em te aproximares do menino, até pq dá para perceber que não recebe da mãe a atenção que precisa. É verdade que tem os avós, mas não é suficiente e tu como mãe sabes isso tão bem. A proximidade com o JD tb lhe vai fazer bem. O teu afilhado vai sentir melhor o que é ter uma família.
Um beijinho mt, mt doce e obg por todo o teu carinho
De ludy a 19 de Março de 2007 às 08:44
Linda, não é uma situação fácil! Fazes aquilo que te deixam fazer...
Interessa é que ela seja feliz, ainda que só ao lado da avó...

Beijos e Boa semana
De alice+duarte a 19 de Março de 2007 às 08:53
Olá

Olha o meu filho nao tem padrinhos e eu tb nao os quero. Isso para mim não diz nada, acho que é mais uma "imposição" que pomos ás pessoas....
Ou se gosta e se é amigo ou nao.

Mas eu acho que tu já fazes mto.
Se o menino esta com os avos e como tud dizes ela lá tem a maneira dela, e acha que ela é que sabe, vai telefonnando, e qd puderes leva-o a passear, mas nunca encares isso como uma obrigação.


A vida é tão injusta para com as crianças...

Deus nos livre de algo assim para os nossos filhotes, que são o melhor que temos.


bjs

alice+duarte

Comentar post

.links

.subscrever feeds

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis