.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Semana dedicada à infertilidade

Esta ultima semana foi dedicada à infertilidade, de muitas formas e maneiras. Quando fiz o ultimo tratamento, que não deu certo, pensei em afastar-me, mas não consegui. A infertilidade vai sempre fazer parte de mim, quer eu queira pensar no assunto ou não.

 

Na 4ª feira passada houve uma concentração com carrinhos de bebé vazios, à porta da Assembleia da Republica. E lá fui eu marcar presença.

 

 

Gostei de lá estar, de rever amigas que já não via à algum tempo, de conhecer pessoas que só conhecia virtualmente. Mas vim de lá um pouco desiludida. Então os nº falam em 500.000 casais com porblemas de infertilidade e estávam lá umas 20 pessoas? Eu sei que era um dia de semana, que era hora de trabalho (também não me foi fácil sair do emprego a meio da manhã) mas onde estavam as outras pessoas? A comunicação social estava lá em peso mas acreditam que tiveram dificuldade em falar com pessoas que tivessem problemas de infertilidade e ainda não tivessem filhos????

 

Eu já não vou beneficiar nada das beneces que se possam conseguir para quem sofre de infertilidade. Tenho 39 anos (idade limite para tratamentos no estado: 38) tenho um filho (ajudas para quem tenta o 2º filho: nenhumas) e o meu marido está cansado desta luta (isto fica para outro post...)  mas mesmo assim estava lá, ajudo em tudo o que posso, abdicando do meu tempo, do tempo que posso estar com o meu filho ou simplesmente a descansar para ajudar numa causa que sendo minha também, neste momento nem o é directamente. Então e onde estão as pessoas que realmente ali deviam estar???? Desculpem se ofendo alguém, mas sai de lá com vontade de não fazer mais nada para ajudar, o meu contributo já foi mais do que muito....

 

Mas isto são desabafos e na 6ª feira lá fui eu coordenar mais uma reunião do Grupo de Apoio da APF, com a minha querida amiga Sandra. Desta vez fomos menos do que o habitual mas não foi por isso que as coisas correram menos bem e a reunião só terminou muito perto da meia noite.

 

E hoje lá fui eu ao Rádio Club Português, para ser entrevistada. Foi em directo e levei o Dinis e o meu marido comigo. Foi uma experiência diferente, pois nunca tinha ido a uma rádio e foi engraçado ver como funcionavam as coisas pode dentro. Foi no programa "Janela Aberta" entre as 17h 30m e as 18 horas e contei com a optima companhia da Filomena, da APF e da sua filhota linda, a Leonor, que tem pouco mais de um ano de idade.

 

NOTICIAS DO DINIS

 

A noite de 6ª para sábado foi mais uma vez noite de hemorragia nasal. Quando cheguei a casa, vinda da reunião que falei anteriormente, o meu menino tinha adormecido na nossa cama e foi lá que ficou. Sabe tão bem te-los junto de nós, de vez em quando... Isto porque ele dorme muito mal e se fosse sempre, eu acho que não pregava olho a noite quase toda!

 

Por volta da 3 e meia da manhã acordei e senti cheio da sangue. Coloquei-lhe logo a mão no nariz e lá estava ele a perder sangue de novo. Foi a 2ª vez, desde que a veia foi laqueada no hopital, também pela 2ª vez. Nem sei que fazer, já fui a otorrinos e eles não ligam nenhuma. A alergologista também não liga nem o pediatra. Pelo que me faz pensar que é inofencivo, desde que não seja muito frequente, mas que é assustador ve-lo cheio de sangue, as roupa da cama, a fronha e a almofada, o pijama dele, o meu pijama, quilos de Dodot's e tudo o que esteja à volta, lá isso é...

 

O resto do fim de semana foi calmo. No sábado visitamos uma prima e amiga que foi operada e teve de retirar um peito. Correu tudo bem, felizmente, mas é algo que deixa qualquer pessoa a pensar 2 vezes na fragilidade da vida. Passamos lá a tarde, com o Dinis a brincar com o meu afilhado de 12 anos e jantamos em casa da minha tia, irmã da minha mãe, que é um amor.

 

Domingo foi dia de ir ao cemitério. Já lá não ia à algum tempo, pois é algo que me custa muito e me deixa de rastos durante algum tempo. Vou pois sei que a minha mãe gostaria que eu o fizesse. Só por isso.

 

O Dinis ia todo contente com as flores que ia por à avó Ju e até lhe escreveu umas mensagens (letras soltas, só percebi mesmo "avó Ju") e quis deixar na campa da minha mãe.

 

Perguntou se a avó ia ao cemitério e quando. Eu disse que ela estava lá. Ele perguntou ser era ali o céu... Ai, ai, que digo agora??? Tentei explicar que a avó Ju estava no céu mas ali era o sitio onde lhe iamos deixar coisas que ela gostava, não sei se percebeu, mas pelo menos não fez mais perguntas e no fim, beijou a foto da minha mãe que estava na lápide e disse-lhe que gostava muito dela... Sem duvida que tenho o filho mais doce do mundo!

 

publicado por era1xeu às 19:47

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.links

.subscrever feeds

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis