.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

O fim de semana já era...

... e mais uma vez foi muito pouco caseiro. Mas até me faz alguma falta porque a senhora que me faza a limpeza à casa foi embora e agora isso está por nossa conta.

 

No sábado depois do almoço fui a um Encontro de Reflexão para candidatos à adopção e pais adoptivos. O encontro foi aqui:

 

(Seixal)

 

e deixei o meu filhote com o pai, os meus compadres e a sua filha.

 

Gostei do encontro e de conhecer um casal e um senhor que tinham adoptado. O casal já tinha uma filha biologica e ainda queria adoptar mais uma criança. O senhor era sozinho e tinha adoptado 2 crianças. Admirei a sua coragem, pois cada vez me parece mais que no nosso pais, adoptar não é considerado nada de bom mas muitas vezes quase se tratam as pessoas como esquisitos e estranhos. será que as pessoas não pensam que podria ser o filho dela, que poderam não ter condições para o criar e iam com certeza gostar que alguém lhes desse amor e carinho????

 

Não dá para entender, como digo gostei do encontro mas sai de lá mais desanimada do que tinha entrado. Fiquei a saber que as listas nacionais de que tanto se fala não existem (pois, eu até já sabia isso, mas constatar com outras pessoas esse facto faz de nós mais reais), que os processos são tratados de maneira diferente se forem entregues em sitios diferentes, que até dentro dos diferentes locais existem diferenças, se forem equipas distintas a tratar do assunto...

 

Tudo isto me irrita. Sempre achei que para assunto iguais o tratamento deve ser igual. Eu espero, espero, espero e o que me parece é que me vão dar uma criança quando eu tiver uns 100 anos. Também deu para perceber que não podemos ficar quietos à espera, temos de chatear, chatear, chatear. Por isso, a partir do próximo ano, é o que eu vou fazer!

 

Adorei conhecer a Mara, mamã da Nicole, que também é candidata à adopção e anda desesperada com o tempo que tem de esperar... Paciência, é o que temos de ter, amiga. Para quem não sabe, eu inscrevi-me em 2002 e fui dada como apta em 2004. Tanto tempo, certo?

 

Outra coisa que me deixou triste, foi que aundo me fui despedir da moça que representava a associação que organizou o encontro, ela me disse algo como "Você já tem o seu filho, por isso tem com que se ocupar". Eu detesto, detesto que me digam isto. Então por eu ter um filho já não tenho o direito de sonhar com outro, biologico ou adoptado? Tanta gente que pensa assim, que me diz isto. Mesmo quando um tratamento não resulta, lá ve a velha história de "Já tens um..." E depois, não posso ter mais? Não posso sonhar com uma casa cheia de crianças? Isso é um crime? Faz de mim egoista, por conhecer outras pessoas que ainda não conseguiram ser mães? Se eu pudesse, se eu tivesse algum poder sobre isso, dava-lhes sem pensar duas vezes, os filhos que tanto desejam. Mas para mim também o desejo, também o quero muito, muito, muito.

 

Bem, passando á frente, o meu filhote não me queria deixar ir para o encontro mas depois acabou por se divertir muito com os padinhos e a Pipa, sendo que depois fomos jantar e ainda um bocadinho para casa deles, para brincar mais um pouco.

 

 

Domingo, depois do almoço do costume em casa dos meus sogros, fomos dar uma voltinha com o piolho, adivinhem onde? Fácil, não é? Aposto que todos acertaram...

 

 

Para variar deu também para ele dar umas voltinhas de bicicleta, seguidas de uma visita à FIL, sitio onde o Dinis adora ir, pois tem muito espaço para correr, coisas para ver e sai de lá carregado de brindes (balões, rebuçados, canetas, etc).

 

 

Foi pois mais um fim de semana em cheio na vida da familia Pereira.

 

 

 

 

publicado por era1xeu às 22:15

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.links

.subscrever feeds

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis