.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

Acabou o estado de graça

Eu sabia que era sol de pouca dura. O estado de graça da escola nova acabou. A rotina instalou-se e se é coisa que o meu filho pouco aprecia, é rotina.

 

Por isso ontem, quando o pai o foi levar, ficou a chorar. Hoje foi comigo. Eu bem fui à sala dele para ver uma imagem que ele me queria mostrar e o cabide onde ele pendura as coisinhas dele. Eu bem o ajudei a vestir a bata e a preparar-se para ir para o pe dos outros meninos. De nada serviu.

 

Foi aompnhar-me à porta, como faz todos os dias, e queria sair comigo. Agarrou-se à minha perna a chorar, a dizer que queria a mamã e tive de o arrastar à força para dentro da escolinha.  Ficou a chorar, ao colo de uma das educadoras e mesmo quando foi à janela dizer-me adeus, ficou lavado em lágrimas.

 

Custa-me tanto deixa-lo assim na escola. sei que é bem tratado, que se calhar eu ia ao fundo da rua e já estava tudo bem. Que ele até gosta de lá estar e fala com entusiasmo da escola, do qu por lá se passa e conta aventuras dele e dos colegas.

 

Mas saio de lá triste, infeliz, a chorar por dentro. O meu coração de mãe diz-me para o ir buscar, abraçar e mimar até parar de chorar, ou seja, o dia todo

 

Já no outro infantário era assim, tinha dia de choradeira, tinha outros que ficava bem. Nem a promessa de o ir buscar cedo e de irmos à piscina ao fim do dia, o fez acalmar.

 

Todos gostam dele, até a professora da 1ª e 2ª classe já fala com ele e se mete com ele quando o vê, pois ele já quer ia para a sala dos mais cresidos, até lhe telefona a brincar a pedir para ir para o pé dela.

 

Ainda ontem me pediu para levar uma tatuagem na barriga, pois os outros meninos tinham também (a educadora diz que não sabe de nunhum menino com tatuagens nesse sitio...) e lá ia todo contente a exibi-la. Por isso parece-me que não está mal por lá. Então porque fica a chorar? É o 3º ano que fica numa escola, sem estar comigo ou com a avô o dia todo, não seria já altura de ele se habituar?

 

 

A educadora disse que ele era um menino muito especial. Gostava de brincar com um ou outro menino mas não gostava de muitas confusões. Quando os outros espalhavam os brinquedos no chão e estava a brincar todos junto, ele afastava-se sempre e optava por brincar com outra coisa sozinho.

 

Eu sei isso, tenho-o constatado. Gosta de brincar com outras crianças mas só 1 ou 2. Tudo o que seja mais do que isso, ele deve achar uma multidão e afasta-se. Não sei se isso é bom ou mau, é a maneira de ser dele.

 

Disse também que ele não faz praticamente desenhos, só quer fazer letras, palavras, escrever coisas. Ele está muito, muito interessado em escrever e ler. Foi um maravilhoso mundo novo que se abriu para ele, no qual todas as letras e palavras afinal tem uma razão de ser e um significado qualquer. Identifica e escreve todas as letras do alfabeto, desde que sejam letras de impressa e também já identifica a maioria das letras mais pequenas. Ainda acha estanho que certas letras posam ser feitas de maneiras diferentes, mas até a isso acha piada e aceita como uma espécie de desafio.

 

Já "lê" e identifica algumas palavras como "mamã, papá, pápa, novo, pizza, João, Dinis, não, sim, avô, avó". Um papel e uma caneta são essenciais para onde quer que vá. Tenta escrever e reproduzir todas as palavras e letras que vê (como se isso fosse possivel...) mas tem um optima memória, pois vê uma palavra, fixa as letras e vai escrevendo ao longo do caminho.

 

Também não sei se esta tendência é boa ou má. Acho-o ainda pequeno para este tipo de coisas, mas não consigo nem quero refrear a curiosidade dele pelas letras e pela escrita. Tenho é medo de quando chegar à escola a sério e se já tiver aprendido essas coisas, que perca o interesse pelas aulas. Os vossos filhotes são assim?

 

 

 

tags:
publicado por era1xeu às 20:16

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.links

.subscrever feeds

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis