.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.Prémio que ganhei

.Contador

visitas

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds

.My Baby

Lilypie 5th Birthday Ticker

.Adopção

Lilypie Waiting to adopt Ticker
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Mudar de escola

A vida nunca corre da maneira como nós a idealizamos. Sempre pensei colocar o meu filho na escola apenas a partir dos 3 anos, porque a minha intenção era a minha mãe ficar com ele até essa idade, mas como ela faleceu inesperadamente, aos 18 meses tive de o colocar à pressa, quase de um dia para o outro, na escola onde encontrei vaga e da qual tinha algumas referência de colegas e amigas que lá tinham tido os filhos.

 

A escola onde o coloquei apenas tem aulas até ao 1º ciclo, altura em que teria de o mudar de sitio. Já o ano passado pensei em alternativas, mas só com ideia de o mudar apenas um ano antes de ir para a 1ª classe.

 

Tudo o que se passou no final do ano (o torcicolo no pescoço, provocado por uma colega que o empurrou de encontro a um cinzeiro que "por acaso" estava na zona onde eles brincavam e que podia ter sido algo bem sério...) acabou por precipitar as coisas e comecei a pensar que o melhor era muda-lo de escola quando antes. Até o pediatra, quando lá fui com o problema do torcicolo me disse que o melhor era mudar o miudo de escola...

 

Todas as pessoas tem boas referências da escola onde ele anda, mas o meu filho tem tido alguns problemas por lá, a saber:

- no 1º ano que lá esteve, vinha muitas vezes para casa com dentadas; tive de chamar a atenção das auxiliares (a educadora estava de licença de maternidade e ninguém a substituiu...) que me responderam que ele sabia defender-se bem, ao que eu disse que eu não queria que ele tivesse de se defender; depois desta conversa, nunca mais aconteceu;

- um belo de um arranhão mesmo junto do olho direito, que um colega lhe fez com um Lego;

- uma bela esfoladela na parte interior do braço, que o apanhava quase todo e deixou uma cicatriz que ainda não saiu;

- uma cabeçada de uma colega, que lhe deixou o olho todo negro e inchado e que fez com que deitasse sangue do nariz no dia do "encontro imediato" e no dia seguinte;

- o já famoso torcicolo, devido a um encontram de uma colega, que fez com que ele embatesse no cinzeiro de pé alto que estava no recreio provisório e que me valeu 2 idas ao hospital e 15 dias de fisioterapia; se tivesse tido hematoma (felizmente não teve) tinha de ser operado aos pescoço;

 

OK, se calhar sou eu que tenho azar e eu sei que os acidentes acontecem, mas este ultimo achei grave e um descuido que podia ter sido uma situação bem complicada. Deixei de confiar no colégio e todos os dias rezo para que não tenha acontecido nada com ele.

 

 O "acidente" com o pescoço do meu filho aconteceu no fim de Julho e o Agosto é aquela altura em que as escolas fecham quase todos, por isso fui vendo algumas e ficando em stand by, se houvesse alguma vaga.

 

Na 3ª feira soube de uma vaga numa escola. Eu e o pai fomos lá ver e não desgostamos mas achei um bocadinho para o caro, para o tipo de escola que é.

 

Ontem outro a telefonar e lá fomos nós ver o ambiente e as instalações. Gostamos. Não é o colégio de sonho,pois esse imagino-o cheio de pateos e espaços de brincadeira ao ar livre, e este colégio não tem nada disso, mas vou dizer-vos as vantagens e desvantagens em relação áquele onde ele está:

- fica a 5 minutos a pé do meu emprego e o outro a 10 de carro;

- tem menos meninos por sala (acho que devem ser 13) e o outro tinha 25...

- tem aulas do 1º ciclo, com uma sala para a 1ª e 2ª classe e outra para a 3ª e 4ª classe e acordo com outra escola até ao 9 ano, com ATL e carrinha para os transportar para lá (eu andei nessa escola);

- tem sol a entrar pelas janelas grandes, salas espaçosas, sofreu obras á pouco tempo (ainda andam a limpar alguns espaços);

- não tem páteo nem jardim, mas fica em frente a um jardim publico e quando está bom tempo, os meninos vão até lá;

- tem ginástica (neste tb tinha), musica e inglês;

- está aberto todo o ano, apesar de os meninos não poderem frequentar um mês, à escolha dos pais, podendo ser em periodos de 15 dias separados;

- as pessoas parecem-me simpáticas e as crianças que lá estavam tem um ar satisfeito (mas isso tb acontece neste colégio);

- vou pagar mais 75 euros;

- está aberto até às 19 horas, sem acrescimo de preço (este onde ele andava tb tem isso, mas aquele onde fui primeiro, tem acrescimo de preço)

 

Que mais hei-de dizer, que mais hei-de procurar? Vocês lembram-se de outras coisas importantes que deva ver num colégio?

 

Parece-vos uma decisão acertada? À 1ª vista parece que sim, mas então porque sinto um aperto no peito quanto penso que o vou tirar da escola onde está? Será porque ele ao fim de 2 anos de lá estar, já fica sem chorar? Porque fala nos colegas, na educadora e sobre muitas coisas da escola?

 

Hoje disse à educadora que ele devia sair e ela ficou sem jeito, acho que quase chorou e eu também... Pediu para eu não o tirar, para o deixar lá mais uns tempos. Sei que ela o adora e ele a ela, parece-me ser o mais acertado coloca-lo nesta escola agora, mas apesar de tudo, custa-me, nem sei explicar muito bem porquê.

 

Falei com ele ontem, que ia mudar de escola. 1º disse que não, que queria ficar sempre nos Vermelhos (cor da bata da escola) mas depois começou a falar na escola nova e já queria ir para lá. Levei-o lá hoje ao fim do dia e ele portou-se muito bem. Sempre agarrado a mim, viu tudo, fartou-se de fazer perguntas e as pessoas ficaram encantadas com ele. A directora acha que a adaptação será boa, que ele parecia já estar muito à vontade e ser uma criança fácil de lidar (tem dias...)

 

Então porque sinto esta angustia, este peso no peito, porque não consigo dormir a pensar neste assunto? Ai, ai, que mãe galinha estou eu a sair. Por isso, contem-me as vossas histórias, as mudanças de escola dos vossos filhos, como foi a adaptação, se se arrependeram ou não...

 

Ele ao fim do dia dizia que não ficava triste por deixar a educadora porque podia ir visitar os Vermelhos sempre que quisesse. É tudo tão fácil para as crianças... Assim sendo 6ª feira é o ultimo dia na escola antiga e 2ª o 1º dia na escola nova. Vamos ver como correm estes 2 dias, mas confesso que já me nasceram mais uns cabelos brancos, à conta desta história.

 

tags:
publicado por era1xeu às 00:08

link do post | comentar | favorito
|
17 comentários:
De yami a 11 de Setembro de 2008 às 08:03
Oi querida
Pois é..nenm sempre acontece como queremos!!
Mas força que as crianças nesta idade querem muitas actividades. e nem vai sentir a mudança!!
As minhas vão para a escolinha tab..consegui que fossem só agora..

Um beijo grande do tamanho do mundo
yami
De Cris a 11 de Setembro de 2008 às 10:17
Desejo que tudo corra bem na nova escolinha.
Uma sisma é pior que uma doença e se não andavas descansada enquanto o JD ficava na outra escolinha, acho que fazes bem em mudar.
Ele vai ambientar-se bem, vais ver.

Beijinhos.
De maebabada a 11 de Setembro de 2008 às 11:16
eu mudei o G. de escola agora em setembro, ele andava no outro desde os 6 meses.
Não aconteceu nada de grave no outro, apenas pequenas coisas que me chatearam e por isso a nossa opçao foi muda-lo.
Esteve o mes de agosto todo em casa porque o outro colegio fechava esse mês (este novo não). Começou dia 1 de setembro, a 1ª semana foi dificil, mas sei que também o seria no outro porque um mês inteiro com os pais faz estragos grandes. Esta semana tem sido optima, a adaptação demorou menos do que estava à espera, fala muito da educadora, da auxiliar, das outras educadoras, dos meninos... brinca muito no recreio o qu epara ele é fundamental (ja se magoou é certo, mas magoou-se sozinho, caiu, no outro colégio também tive a minha dose de arranhoes e mordidelas que me incomodavam muito mais do que um galo, parece um contrasenso porque a queda foi muito mais grave mas ele caiu porque estava a brincar no outro mordiam-lhe e arranhavam-no porque alguem não estava com atenção aos miudos). Ainda fala na educadora do outro colégio, pergunta por ela, mas depois pergunto-lhe se la quer ir para a ir ver e diz que não. Sinto-o feliz e como é obvio eu tambem fico isto ja vai longo...mas esta é a minha experiencia.. quanto ao conselho para ti, se não estas descansada quando o deixas na actual escola mais vale mudar. Mas faz o que o teu coração de mae mandar, não ha como errar.
De Neli a 11 de Setembro de 2008 às 11:53
Olá! Como eu te compreendo... por motivos de saúde a minha mãe não pode ficar com Eva e desde os 5 meses que tive de colocar no infantário. Custou-me muito... mas pelo menos consegui ganhar a necessária confiança nelas e hoje em dia estou segura de qu efiz uma boa escolha, apesar de achar o preço elevado, mas mãe que é mãe sabe que achamos sempre qu ecomnosco é que os filhos estão bem!! Não é??? Estamos sempre com um aperto no peito, porque não estamos perto deles. Inicialmente este colégio seria só para crianças do 3 aos 3 anos, mas como alargaram as instalações vai começar a funcionar como jardim de infância. Mas como eu acho que este colégio para crianças a partir dos 3 anos é pequeno o espaço exterior... vou mudá-la aos 3 anos, já poderá ir para outro com mais espaço, com carrinhas para levar as crianças à escola e muito mais barato. Mas por outro lado estou muito receseosa em mudá-la, o facto de a Eva ser muito estranha em relações a pessoas que não conhece tb me deixa apreensiva, sei que ela gosta de lá andar, tanto que não chora nem no 1.º dia deps de 3 semanas comigo. Mas como tb depois com 3 anos penso que já dirá se lhe fizeram alguma coisa e como funcionam as coisas não?!!!
Agora só o tempo vos pode ajudar.
Beijinhos
De me a 11 de Setembro de 2008 às 12:24
Olha eu anda na saga seguinte!
Escola primária ou primeiro ciclo: escola pública ou privada!

Mas sempre te digo que se andas a cismar com a outra escola, não vais andar descansada! E se essa já tem primeiro ciclo, é de considerares a troca - até porque eles normalmente preparam melhor os miúdos para a escola.
Bjoquinhas
De Paula a 11 de Setembro de 2008 às 12:39
As crianças adaptam-se com mais facilidade às mudanças que nós adultos.
Se não estavas satisfeita, fizeste bem em mudar.
Beijinhos
De Célia a 11 de Setembro de 2008 às 16:01
Amiga lamentavelmente não percebo muito de escolas, mas deixo-te um beijo cheio de mimos para ajudar a apaziguar esse coração de mãe!!
De Sónia a 11 de Setembro de 2008 às 19:05
Oi linda, desculpa a minha ausência mas as coisas têm andado complicadas cá por casa!

olha só te dou um conselho que achas que ficas mais descansada por deixar o teu filho nesta ultima escolinha que viste acho que o deves fazer pq sinceramente não acho normal tantos acidentes que o teu filho tem tido, mas claro isto é a minha opinião!

beijocas grandes e mais uma vez desculpa a minha ausência.
De ludy a 12 de Setembro de 2008 às 09:43
Linda todas nós queremos sempre o melhor para os nossos meninos... O F. mudou de infantario aos 10 meses e as 2 1ªs semanas nao foram nada faceis...por vezes saia de lá a chorar.
O JD sendo mais crescido pode ser uma mais valia...rapidamente faz amigos o que facilita a integração. Vais ver que tudo vai correr bem!
Beijos

P.S. Para o proximo ano lectivo queremos muda-lo de escola. Gostamos da escola onde ele esta, mas o preço é muito alto e alem do mais queremos uma escola aqui em lisboa.
De PRÍNCIPES DO MEU REINO a 12 de Setembro de 2008 às 11:35
Olá amiga,

Acredites ou não aconteceu precisamente o mesmo comigo este ano..

Comecei a ver demasiadas coisas que me incomodavam na escolinha onde andavam os nicos.. e acho que nós mães temos que ter mesmo muita confiança a quem os entregamos.. uma das piores que aconteceram foi deixarem o Fon tempo suficiente sem vigilância para ele subir ao parapeito de uma janela de um 2º andar que estava aberta..
A educadora deles adorava-os.. a auxiliar até costumava comentar que eles eram os meninos dela.. eles tb a adoravam.. mas a segurança deles está SEMPRE em 1º lugar.. além disso sempre achei que um colégio devia pedir de vez em qd a colaboração dos pais, e o outro era muito fraco nisso, bem como em actividades..

Sem hesitação inscrevi-os num outro colégio igualmente perto mas muito mais caro (com act. extra-curriculares vou quase pagar o dobro).. só tinham uma vaga.. passados 3 semanas uma menina mudou de residência e ligaram-me a dizer que tinham duas vagas.. fiquei muito feliz..

O colégio é mesmo muito bom, tem até à antiga 4ª classe, tem apoio ao estudo todos os dias para os mais velhinhos.. estou bastante satisfeita.
A educadora tb ficou muito contente com eles.. diz que são muito comunicativos, educados, pedem tudo por favor e perguntam sp 1º se podem fazer isto ou aquilo...
A adaptação tem sido igual à do outro colégio.. choramingam com saudades da mamã Patrícia, como eles dizem, mas já se estão a enturmar com os coleguinhas..
Se vez que é o que é melhor.. força!!! Alguma coisa que precises, é só dizeres..


Beijinhos
Pat

Comentar post

.Nome baby

Wizard Animation

.A minha familia

Pyzam Family Sticker Toy
Get your own Family Sticker Maker & MySpace Layouts.

.links

.subscrever feeds

.posts recentes

. O telefone tocou de novo

. Feliz Ano Novo 2010!!!!

. Feliz Natal!!!!

. Boa Páscoa

. Selinho que ganhei....

. Vou mudar de sitio....

. O electroencefalograma do...

. Desafios

. O telefonema da Segurança...

. A consulta do Dinis